Arquivo da categoria: luto

Steve Jobs sobre bikes

Morreu um gênio que dentre tantos outros sabia que bikes são uma das melhores coisas da vida!

“Computer is the equivalent of a bicycle for our minds”
“Computadores são o equivalente de bicicletas para nossas mentes”

Ele comentando sobre a eficiência das bicicletas.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em bicycles, luto, philosofixed

Hollywood comprou a idéia de fixas

Trailer do filme Premium Rush que estréia em 2012

Lá vem besteira, preconceito…

5 Comentários

Arquivado em fixed gear, fixie movie, Hipster, luto

Philosofixed

Filosofando em cima da foto…. :

Victor  : -uma gostosa , um tesão!

Gunnar : – sera que eu fico hipster com essa bike ? (olhando no espelho)

Carlera : – porra,  é preta! Escolheu bem!

Juice : -é bonita, mas pode ser  feia…é sua ? se for é bacana !

Luiz sobrinho : não é uma fixa pisteira !,….mas vou procurar alguma referêcia no google…(#hatecuritibasfeelings)

Gola : Mimimmimi ou zzzzzzzz

Aline : Oie, posso ser sua amiga ? ….bem que em vez de cha podia ser uma cervejinha, ne ?

PinhaFixaPOA: -“…nos tempos do dom pedro, a tempera era feita em um buraco no chão com brasas…..”

Flavio :-sera que da pra vender uma dessas ?

Canna:- Parece o que a gente tem no mocó,  não aquela coisa de tubos de portão.

Rodo:- eita, vai que da o azar de cair com uma bike dessa de novo (#molhofeelings)

Velodeath: massa Aiiii sim hein!” ! vai pro tumblr

Rob:  “Pow, deixa eu montar sua bike pra vc, tudo de carbono bonitinho $$$$!”

Adams:  Inspirador ! Parece arte !

Wagneta : Café ou cha ?(#greanbeanfeelings)…. bom,… vou pro bikepolo

Talita: – “Daora”

Laura: – “É….foto daora, olha essa time…. Aline, Rodo, Gola, Talita ! ”

Lista da Bicicletada : Que exploração da imagem da mulher !

Fixasampa:  ” zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz” (#brancadenevefeelings)

FixaCWB: – A “guria”….Ela vai no torto de sexta ? (#pornfeelings)

Blog Pscycle: Como posso polemizar com uma foto dessas ? hmm….

Brincadeira geral

Amo vcs, hehe, viva a globalização e as variedades !
Não quis ofender e se ofendi , desculpa. Mas vale as risadas.
Tem muita gente que não conheço pessoalmente e com certeza são gente bonissima, principalmente a gente aqui do pscycle,hehe..

Obrigado a todos que estão fazendo isso aqui crescer e ser visível. São pequenas imagens do ano que passou nessa baçaça louca aqui. Uma hora acaba, mas ainda não chegou a hora.

Abraços

Amauri Fixie jr.

Revista CaraS Fixie.

16 Comentários

Arquivado em anel do rodo, aprenda a fazer, Hipster, hoogerland highlander, humor, love, luto, merda no ventilador, monge da bike, philosofixed, Style

Massa Critica Buenos Aires

Em homenagem ao pessoal de Porto Alegre.

Deixe um comentário

Arquivado em Fixie News, luto

Nós somos eu…

“Manifesto do Invisiveis”
Motorista, o que você faria se dissessem que você só pode dirigir em algumas vias especiais, porque seu carro não possui airbags? E que, onde elas não existissem, você não poderia transitar?

Para nós, cidadãos que utilizam a bicicleta como meio de transporte, é esse o sentimento ao ouvir que “só será seguro pedalar em São Paulo quando houver ciclovias”, ou que “a bicicleta atrapalha o trânsito”. Precisamos pedalar agora. E já pedalamos! Nós e mais 300 mil pessoas, diariamente. Será que deveríamos esperar até 2020, ano em que Eduardo Jorge (secretário do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo) estima que teremos 1.000 quilômetros de ciclovias? Se a cidade tem mais de 17 mil quilômetros de vias, pelo menos 94% delas continuarão sem ciclovia. Como fazer quando precisarmos passar por alguma dessas vias? Carregar a bicicleta nas costas até a próxima ciclovia? Empurrá-la pela calçada?

Ciclovia é só uma das possibilidades de infra-estrutura existentes para o uso da bicicleta. Nosso sistema viário, assim como a cidade, foi pensado para os carros particulares e, quando não ignora, coloca em segundo plano os ônibus, pedestres e ciclistas. Não precisamos de ciclovias para pedalar, assim como carros e caminhões não precisam ser separados. O ciclista tem o direito legal de pedalar por praticamente todas as vias, e ainda tem a preferência garantida pelo Código de Trânsito Brasileiro sobre todos os veículos motorizados. A evolução do ciclismo como transporte é marca de cidadania na Europa e de funcionalidade na China. Já temos, mesmo na América do Sul, grandes exemplos de soluções criativas: Bogotá e Curitiba.

Não clamamos por ciclovias, clamamos por respeito. Às leis de trânsito, à vida. As ruas são públicas e devem ser compartilhadas entre todos os veículos, como manda a lei e reza o bom senso. Porém, muitas pessoas não se arriscam a pedalar por medo da atitude violenta de alguns motoristas. Estes motoristas felizmente são minoria, mas uma minoria que assusta e agride.

A recente iniciativa do Metrô de emprestar bicicletas e oferecer bicicletários é importante. Atende a uma carência que é relegada pelo poder público: a necessidade de espaço seguro para estacionar as bikes. Em vez de ciclovias, a instalação de bicicletários deveria vir acompanhada de uma campanha de educação no trânsito e um trabalho de sinalização de vias, para informar aos motoristas que ciclistas podem e devem circular nas ruas da nossa cidade. Nos cursos de habilitação não há sequer um parágrafo sobre proteger o ciclista, sobre o veículo maior sempre zelar pelo menor. Eventualmente cita-se a legislação a ser decorada, sem explicá-la adequadamente. E a sinalização, quando existe, proíbe a bicicleta; nunca comunica os motoristas sobre o compartilhamento da via, regulamenta seu uso ou indica caminhos alternativos para o ciclista. A ausência de sinalização deseduca os motoristas porque não legitima a presença da bicicleta nas vias públicas.

A insistência em afirmar que as ruas serão seguras para as bicicletas somente quando houver milhares de quilômetros de ciclovias parece a desculpa usada por muitos motoristas para não deixar o carro em casa. “Só mudarei meus hábitos quando tiver metrô na porta de casa”, enquanto continuam a congestionar e poluir o espaço público, esperando que outros resolvam seus problemas, em vez de tomar a iniciativa para construir uma solução.

Não podemos e não vamos esperar. Precisamos usar nossas bicicletas já, dentro da lei e com segurança. Vamos desde já contribuir para melhorar a qualidade de vida da nossa cidade. Vamos liberar espaços no trânsito e não poluir o ar. Vamos fazer bem para a saúde (de todos) e compartilhar, com os que ainda não experimentaram, o prazer de pedalar.

Preferimos crer que podemos fazer nossa cidade mais humana, do que acreditar que a solução dos nossos problemas é alimentar a segregação com ciclovias. Existem alternativas mais rápidas e soluções que serão benéficas a todos, se pudermos nos unir para construi-las juntos.

A rua é de todos. A cidade também.

Nós, que também somos o trânsito:

Afonso Savaglia (Savaglia)
Alberto Pellegrini
Alexandre Afonso
Alexandre Catão
Alexandre Loschiavo (Sampabiketour)
Alexandre Palmieri (Kampa)
Alex Gomes ( U-Biker )
Alonzo “Chascon” Zarzosa (Terrorista Latino)
Álvaro Diogo
Ana Paula Cross Neumann (Aninha)
Andre Galhardo
André Mezabarba – Belo Horizonte
André Pasqualini (CicloBR)
André Vinicius Mulho da Costa
Antonio Lacerda Miotto (Pedalante)
Aylons Hazzud
Ayrton Sena Santos do Nascimento
Beto Marcicano (Super Ação!)
Bruno Canesi Morino
Bruno Gola
Bruno Giorgi Crisóstomo Ianoni
Bruno Rodrigues
Caio Yamazaki Saravalle
Carolina Spillari
Cármen Sampaio Amendola
Célia Choairy de Moraes
Chantal Bispo (Eu vou voando)
Chico Macena (www.chicomacena.com.br)
Daniel Ingo Haase (FAHRRAD)
Daniel Albuquerque
Daniel das Neves Magalhães
Daniel Moura
Daniel Ranieri Costa (São Paulo, SP)
Daniela Pastana Cuevas
Danilo M May
Drielle Caroline Alarcon
Eduardo Girão (Estudio Girão)
Eduardo Lopes Merege
Eduardo Marques Grigoletto (CicloAtivando)
Evelyn Araripe
Fabiano Faga Pacheco
Fabricio Mouret
Fabrício Zuccherato (pedal-driven)
Flávio “Xavero” Coelho
Felipe Aragonez (Falanstérios)
Felipe Fontes (pensandotorto)
Felipe Martins Pereira Ribeiro
Felippe (Ciclo Urbano)
Fernando Guimarães Norte
Filipe Franco de Souza
Gerhard Grube
Gustavo Bianchini (Total Bike)
Gustavo Fonseca Meyer
Hélio Wicher Neto
Henrique Boney (www.boney.com.br)
Hilton Bulhoes
Ian Thomaz (Enquanto não Há Fogo)
Isaac Akira Kojima (Total Urbs)
Jeanne Freitas Gibson
João Guilherme Lacerda
José Alberto F. Monteiro
Joao Paulo Pedrosa (Malfadado, o contestatário)
José Paulo Guedes Pinto (Ecologia Urbana)
Juliana da Silva Diehl
Juliana Mateus
Jupercio Juliano de Almeida Garcia
Laércio Luiz Muniz
Larissa Xavier Neves da Silva (Porto Alegre, RS)
Lauro Martins de Oliveira
Leandro Cascino Repolho
Leandro Coletto Biazon
Leandro Kruszielski (meandros)
Leandro Valverdes
Leonardo Américo Cuevas Neira
Lewis Clementino da Silva
Luciano César Marinho
Lucien Constantino
Luis Sorrilha (BIGSP)
Luiz Humberto Sanches Farias
Maíra Rosauro Zasso (Desembuchando)
Manuela Ortiz
Marcelo Bunscheit (Roda 28)
Marcelo de Almeida Siqueira (http://www.bicicuba.blogspot.com) e (http://www.galeriadoartista.com.br)
Marcelo Império Grillo
Márcia Regina de Andrade Prado († 14.1.2009)
Márcio Campos
Marcos Miranda Toeldo – Belo Horizonte
Mariana Zdravca
Mário Canna Pires
Marla Estima Vargas Ranieri Costa
Matias Mignon Mickenhagen
Mathias Fingermann
Maurício Rodrigues de Souza
Mauro Baraldi
Michelle Bertolazi Gimenes
Neide Gaspar
Otávio Remedio
Paula Cinquetti
Paulo V. Delgado
Polly Rosa
Poti Campos (Pedivela)
Rafael Ehlert (Porto Alegre, RS)
Renata Falzoni (falzoni.com – nightbikers – espn/renatafalzoni)
Renato Panzoldo
Ricardo Lacerda Bruns
Ricardo Nunes (ExtremeFunBikes)
Ricardo Shiota Yasuda
Ricardo Sobral (Bicicleta na Cidade)
Roberto Piani
Rodrigo Arnoud
Rodrigo Mendonça (www.blog.caminhosturismo.com)
Rodrivo Navarro
Rodrigo Sampaio Primo
Rodrigo Squizato (Blog da Terra)
Ronaldo Toshio
Silvia Düssel Schiros (Faça a sua parte)
Silvio Duarte Moris (http://silviobikersp.multiply.com)
Silvio Tambara (Na medida do humano)
Talita Oliveira Noguchi
Thatiane Hijano Costa
Thiago Benicchio (Apocalipse Motorizado)
Tinho Costa (Selva de Pedra)
Vado Gonçalves (cicloativismo)
Verônica Mambrini
Victor Y. G. Takayama
Vinicius de Araujo Sant’ Ana
Vinicius Zanona (Guarapuava, PR)
Vitor Leal Pinheiro (Quintal)
Willian Cruz (Vá de Bike!)
Yorik von Havre (Yorik`s coffee corner)

Deixe um comentário

Arquivado em luto