Márcia Prado

Não podia deixar em branco do dia de hoje.

Hoje é,e  esta sendo a audiência do Motorista de ônibus que matou a Márcia ha três anos atras.

Lembro daquele dia até hoje. Foi muito dificil pensar em perder uma pessoa amiga, naquele dia, daquela forma.

Tudo começou quando minha amiga Paula Cinquetti me ligou, pois tinha passado pela paulista, e tinha visto que havia acontecido alguma coisa com um ciclista e mulher por la…

Ela disse :

-Putz, to na paulista e teve um atropelamento ou sei la de “umA” ciclista aqui na paulista –  a gente conhece bastante as pouca mulheres que pedalavam na epoca- e não deu pra ver porque passei rápido…

Respondi:

-Perai que to no grupo do messenger da bicicletada e ja vejo. Já te ligo

Joguei na lista que alguem havia sido atropelado de bicicleta e mulher, na Av. Paulista. O Ayrton Senna, ciclista, trabalhava acho que numa drogaria ali perto do shopping paulista e disse que por ser hora do almoço poderia ir la dar uma olhada.

Ele foi o primeiro a reconhecer ela …e me ligou, eu trabalhava na Al. Casabranca perto da 9 de julho :

-Cara….(silencio), é a bike da Márcia.

Lembro que não vi mais nada. Minha visão ficou escura como uma linha negra no horizonte…e so sei que subi correndo de la ate o local que ela tinha falecido. Era perto da casa do Benichio…

Cheguei la e vi parte do capacete vermelho que ela sempre usava. Tinha o adesivo de um patinho atrás. No local só estava a parte de tras , quebrada, so um pedaço de isopor com um patinho de adesivo.  Não lembro de sensação igual. Foda.

Naquele dia perdi uma amiga. Amiga de longos papos indo pra casa ali pelo Sta Cruz. Amiga de desabafos em Ubatuba e nos movimentos em geral. Amiga de cigarros fumados assim de canto. Amiga que um dia encontrei na paulista pedalando com um colchonete de massagem e que insisti para que fosse na Bicicletada. Amiga que um Motorista insano me tirou nessa mesma Paulista.

Desculpa o desabafo.

Mas foi….foi pq ela agora é muito mais que amiga. Ela é um ícone que muitas pessoas tomam como exemplo das barbaridades que o trânsito comete com nós ciclistas. Pessoal, a Márcia antes de tudo era um pessoa . Espero que um dia consiga superar este momento. Espero que a alegria de vida volte forte ao pedalar.

4 Comentários

Arquivado em bicicletada, bicycles

4 Respostas para “Márcia Prado

  1. Muito triste, estou com os olhas cheios de água…

  2. Eu nem conheci a Márcia, mas sempre que leio alguma coisa sobre ela me emociono, não consigo conter as lágrimas. Espero de verdade que justiça seja feita e que a sorte de motoristas assassinos comece a mudar. Muita força pros amigos, pq se pra quem nem a conheceu já é triste, pra vocês deve ser ainda mais doloroso.

  3. É muito triste que esse tipo de coisa aconteça. Para mim, é vergonhoso viver em um mundo assim.
    Mas a luta continua. A cidade de São Paulo está lentamente se transformando. Desejo que o que aconteceu com a Márcia seja apenas uma lembrança dolorosa de um passado distante.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s